Devocionais publicadas nos boletins informativos semanais

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”. Isaías 9.6

Assim como o povo da época da chegada de Jesus vivia tempos de grande dor e ansiedade, esperando o Messias político-militar que libertaria a nação (essa era a forma como interpretavam a profecia de Isaías), vivemos numa sociedade em que as pessoas se acostumaram a ouvir vozes de “salvadores da pátria” que pretendem conduzir a população carente de justiça, direitos e paz, sem considerar a orientação do Maravilhoso Conselheiro. Mas essa é precisamente a primeira característica divina do Messias Jesus: sua inigualável sabedoria, capaz de orientar a vida.

Um rei antigo se cercava de conselheiros. Mas Ele não precisa - tem toda a sabedoria. Jesus - que tem o governo sobre os seus ombros - tem as palavras que apontam o caminho da vida - para todos. Foi esta a bendita descoberta espiritual de Pedro. E quem dera fosse a de todos nós:

SENHOR, PARA QUEM IREMOS? TU TENS AS PALAVRAS DA VIDA ETERNA; E NÓS TEMOS CRIDO E CONHECIDO QUE TU ÉS O SANTO DE DEUS” João 6.68,69

Os conselhos e direções necessários estão com Jesus. A solução real do Brasil e de cada um de nós é seguir o que Jesus fala. E sua “fala” principal é RECONCILIAÇÃO COM DEUS ATRAVÉS DELE. Esta reconciliação com o Criador é o que propicia vidas que se reconciliam com seus semelhantes. E não há dúvidas que, como aí está a raiz das mazelas sociais, na cura desta raiz está a solução que tanto almejamos.

Aproveitamos o Natal para enfatizar com toda a intensidade que o menino é o Salvador que vem nos dirigir “no caminho da paz”. O Evangelho apresenta uma nova esperança a partir da voz do Messias. Jesus é o único salvador, aquele que nos leva a uma relação com o Pai e promove reconciliação que o Brasil tanto precisa.

Rev. Alex Barbosa

CC-BY-SA 2014 - Igreja Presbiteriana do Grajaú - Conteúdo publicado sob CREATIVE COMMONS